Resultado de busca para : 




A primeira plataforma de Influenciadores Digitais de moda e lifestyle do mundo

TODOS OS POSTS

998 resultado(s) encontrados.
  • Must have: meia arrastão

      É incrível como determinados acessórios são transformadores! Entre os mais marcantes está o par de meia arrastão que, há algumas décadas, tinha uma relação direta com estilo gótico e super fetichista. Mas hoje, com a ajuda dos Millennials que estão reinventando a moda com suas combinações inusitadas, as fishnets (nome em inglês) entraram de vez nos looks urbanos. Eu, que já tinha usado uma versão clarinha durante a Semana de Moda de Nova York (veja aqui), encontrei um modelo muito cool durante a minha viagem para Buenos Aires. Na hora de criar o visual, apostei na cartela azul marinho + preto, à la Jason Wu, vestindo malha de gola alta flocada + pantacourt clochard + sapato black and white com laço e argola. As meias da marca Silvana Swiss têm fios que seguem um padrão tradicional, com losangos. Nas passarelas, outras formas de usar a tendência. A francesa Lanvin apresentou uma interpretação que faz o match de camisa rendada, super delicada, com ar Vitoriano, calça de alfaiataria de corte reto e um casaco impecável em tom de cinza. Adorei o contraste de texturas da renda, rede e do verniz na sapatilha com tiras.  Para Simon Miller, jeans, alfaiataria e modelagens curtas são bons eleitos para dividir espaço nas produções com meia arrastão. O toque urbano fica por conta da saia em denim com barra irregular e desgastada e o paletó. No segundo look, o combo saia + leather jacket criam uma sintonia rocker perfeita. Já o conjunto cinza é elegante, moderno e ganha ainda mais atitude com a mule branca.  Com uma proposta dark romântica, a Cinq à Sep desfilou um vestido com sobreposição de mangas – uma é feita com camadas de babados, a outra é longa e estampada. Os coturnos “meias” são ideais para a brincadeira de contrastes (obscuro x delicadeza). As possibilidades são infinitas e há tantas referências para se inspirar. O segredo é escolher o seu par perfeito e adequar ao seu estilo – e usar de janeiro a janeiro! Compartilhe isso:Compartilhar no TumblrEmail Siga o F*hits nas Redes Sociais

    Leia Mais

  • Peça-chave: Turtleneck

    O inverno chega, oficialmente, na próxima quarta-feira, mas os dias frios já deram as caras há algumas semanas. E, com isso, vale a pena investir em alguns clássicos como aliados para criar looks fashionistas – e quentes! Um dos itens indispensáveis é a blusa com gola turtleneck. No início do ano, durante as semanas de moda internacionais, vi tantas opções encantadoras, em vários tipos de tecido e modelagens, que deu vontade de vestir imediatamente. Neste post, antecipei um pouco sobre a tendência, que apareceu em muitas coleções a partir de então. O importante é escolher uma, ou várias, para fazer parte dos seus visuais, que podem ultrapassar o período invernal e fazer parte do seu estilo o ano todo. A gola alta pode ser usada tanto em coletes, como o apresentado no desfile da Dries Van Noten, quanto nas tradicionais e elegantes blusas de malha. No meu look, apostei em uma versão cinza mescla (que está com tudo) por baixo de um cardigã de paetês e a pantalona para uma proposta moderna e fashionista. Adoro brincar com contrastes entre modelagens e texturas. Na produção cool da Cami, a blusa de tricô canelada Cecília Prado foi o elemento statement e fun! Repare como a peça é versátil. Funciona com jeans, mas ficaria incrível também com calça de alfaiataria ou uma saia de couro, para composições menos casuais. Nas passarelas, várias criações luxuosas fascinantes! Na Tibi, os fios de lurex decoraram o vestido verde, que assumiu a totalidade do look. Já na italiana Max Mara, o veludo, material fortíssimo da estação, encontrou a blusa de cashmere no mesmo tom, dando um ar de aristocracia super feminino. Na mesma sintonia, a F*hits Constanza Fernandez entrou no clima velvet e apostou no combo blouse + pants verde musgo. Muito sofisticado! E você pode escolher complementos marcantes para mudar completamente o look. Rebeka Guerra combinou com jogging pants de camurça para dar um update na blusa preta da Hering. Enquanto isso, Nicole Pinheiro fez uma sobreposição super feminina com o macacão nude, que traz ainda informação utilitária por conta dos bolsos. Para quem quer levar a peça ainda mais longe, que tal uma saia plissada de couro como esta da Mugler? Um verdadeiro item curinga! Dica: um truque de styling que adoro explorar quando uso este formato de gola é colocar o cabelo para dentro. Deixa o visual tão chique!   Compartilhe isso:Compartilhar no TumblrEmail Siga o F*hits nas Redes Sociais

    Leia Mais

  • Must watch: Mr. Selfridge

    Todo mundo tem o seu seriado preferido, ainda mais quando a história tem uma certa identificação com seu gosto pessoal. Por exemplo, entre as minhas escolhidas está “The Crown”, que recria a vida da Rainha Elizabeth II, me levou (quase fisicamente kkk) para o meu “lugar” no mundo, Londres. Assim como em qualquer série, a gente se sente um pouco “abandonada” quando acaba a temporada. Enquanto espero a os próximos episódios, ouvi diversas opiniões sobre “Mr. Selfridge”, que, só pelo nome, já despertou uma altíssima curiosidade. Afinal, Selfridges é a minha loja de departamento favorita e, antes de comprar algo em outros lugares, passo lá para ver a curadoria. Achei incrível a forma como contaram a sua criação – incluindo a construção na Oxford Street, as pessoas que eram contra a sua abertura no início do século XX e sobre o fundador, Harry Gordon Selfridge, ser norte-americano. Estou completamente apaixonada pela série e já acabei de assistir! A série é um prato cheio de referências históricas para fashionistas. Na Inglaterra do início do século, as mulheres tinham uma vestimenta muito austera com mangas longas e golas altas para cobrir o pescoço (quase não deixavam a pele visível), quase como o estilo Vitoriano. O próprio Mr. Selfridge começou a série usando fraque para as reuniões de conselho e estava sempre impecável para ir trabalhar. Outro ponto forte é a perfeição na hora de mostrar a evolução da indumentária. Os chapéus eram grandes e cheios de enfeites, entre flores, plumas e aplicações de renda. Mas, na década seguinte, eles ficaram menores e com ar de modernidade – imagine que os cloche hats eram “too cool” nos anos 1920. O comprimento dos vestidos, que não eram práticos para vestir no trabalho, foram encurtados para a altura da canela, e isso já era considerado “ousadia”. Entre as responsáveis por tantas alterações nos looks estavam as sufragistas, o grupo feminista da época, e o próprio Harry Selfridge apoiou o movimento – a ponto de ser a única loja não apedrejada por elas na cidade.   Além do cenário londrino que me encanta, tive uma identificação forte com Harry Selfridge, que era um empreendedor, chegou na cidade e começou tudo do zero. Admiro muito essa garra e determinação de fazer acontecer! Ele teve que lidar com o preconceito da época dos ingleses em relação aos americanos, que não eram considerados tão sofisticados. Isso porque na Inglaterra é preciso ter um “heritage”, algo que o dinheiro não compra e o Mr. Selfridge não tinha. Mas ele era um homem com visão inovadora, criou “as liquidações”, o conceito de vitrine como divulgação (e trocava toda a semana), além de passar por vários desafios e convencer as pessoas de que era possível abrir os olhos para o novo. Imagine que a Oxford Street não era a mesma que conhecemos hoje, cheia de lojas, luzes no Natal e uma multidão de pessoas ocupando cada centímetro da calçada. A região era considerada ruim pelos locais, mas ele apostou suas fichas para transformá-la em um ponto forte. E ele não estava errado em investir tanto esforço. Veja abaixo como ela é hoje!   Como é bom saber da história dos lugares que visitamos. Eu vou sempre a Selfridges, que é conhecida pelas suas vitrines deslumbrantes, mas não sabia os detalhes que estavam por trás de tanto sucesso. Além do exemplo de determinação, a história reforça que a moda e o comportamento andam sempre juntos. É muito bom ver como as mulheres usaram as roupas como forma de empoderamento, lutaram pelos seus direitos e fizeram valer essa batalha – saindo para trabalhar, conquistarem espaço na sociedade e vestirem o que desejavam. Leia também:BeYoungEndless chic: look com maxicoat terroso + calça vermelhaFHits Fashion Mother's Day no Rio de JaneiroCompartilhe isso:Compartilhar no TumblrEmail Siga o F*hits nas Redes Sociais

    Leia Mais

  • Trend hit: Red Boots

    Esqueça por um instante aquele par pretinho básico! Se tem uma tendência deste inverno que me surpreendeu, sem dúvida, foi a volta das botas vermelhas, elementos tão marcantes nas décadas de 70 e 80. Vi alguns modelos aparecendo timidamente nos desfiles em NY, mas não pensei que seriam tanto sucesso no final da temporada. São cuissardes, opcões de cano curto, com amarração ou sem amarração, que vão do tom sangue vibrante ao quase terroso. Acho incrível como a cor é transformadora! É possível mudar completamente o ar do look monocromático ou aquela combinação neutra, dando uma pitada fun e moderna. Eu adotei um par imediatamente. Para o meu look usado na minha última viagem para Buenos Aires, escolhi um mix de terroso, no cardigã alongado e na malha turtle neck, e preto na saia midi. Repare em como a produção mudou completamente com a presença das red boots. O mesmo mood apareceu no desfile da Fendi, com a cartela invernal inspirada na cidade de Roma, com tonalidades que funcionam muito bem. Já na italiana Bottega Veneta, a versão tem uma estética que lembram as botas militares, mas, claro, com salto e muito chique. Nas calçadas, as it-girls dão sua interpretação girlie e cheia de personalidade à bordo de modelos com materiais que vão além do couro tradicional. Com looks em tons pastel, Rebeka Guerra e Luiza Sobral optaram pela bota envernizada, da Paula Torres, como forte aliado para mudar o visual romântico e sweet. Na produção da Cami em Paris, ela elegeu a dupla feita em veludo e salto metalizado para um perfume aristocrático-cool ao lado do vestido monocromático. As idas e vindas da moda são surpreendentes. O melhor disso tudo é a quebra de paradigmas. Há tempos, o vermelho passou por uma ditadura, por ser provocante e ousado. Mas tudo mudou! Quem diria que hoje estaríamos in love pelas botas vermelhas? Já escolheu a sua preferida? Leia também:Shine bright: looks com paetêsDica de viagem: New York TourismO Resort 2018 da Louis VuittonCompartilhe isso:Compartilhar no TumblrEmail Siga o F*hits nas Redes Sociais

    Leia Mais

  • Alquimia perfeita: Elysée Nuit, O Boticário

    Posso dizer que a experiência começou de uma forma delicada e elegante. Recebi, há uma semana, flores e macarons no meu escritório com um convite para o evento de lançamento da Elysée Nuit, nova eau de parfum, do O Boticário. Confesso que fiquei tão curiosa para saber como seria o perfume e quais surpresas encontraria junto com o meu dream team do F*hits. O suspense acabou ontem. Helena Lunardelli, Sophia Alckmin, Nicole Pinheiro, Luiza Sobral, Silvia Braz, Lalá Noleto e Claudia Bartelle e eu fomos ao Palácio Tangará, o primeiro hotel 6 estrelas de São Paulo, para dar início à nossa tarde exclusiva com O Boticário. Para começar, encontramos os perfumistas da marca para participar de um workshop sobre criação de fragrâncias com os ingredientes usados na elaboração do Elysée Nuit. Fizemos nossas próprias combinações utilizando chypre Gourmand, macarons, rosa damascena e frutas vermelhas. Inclusive, achei inesperada a escolha dos macarons para dar um toque de jovialidade. Tive ainda a oportunidade de encontrar um dos responsáveis pela criação, o super perfumista Napoleão Bastos Junior, que desenvolveu outros ícones da marca, como o Duo Malbec Nebbiolo. Ele me contou uma história muito interessante sobre as matérias-primas. Por exemplo, as flores enviadas para as casas de perfumaria (internacionais e nacionais) costumam ser dos mesmos fornecedores – o que muda é a combinação e personalidade escolhida para compor o cheiro final. Após ser alquimista por um dia, foi a vez de celebrar. Para a noite, optei por um visual moderno que misturasse couro e brilho. Apostei em uma malha turtle neck rosa pastel, que é ideal para os dias gelados aqui em São Paulo, por baixo do casaco Gloria Coelho e a cropped pants de paetês Tibi. Para arrematar, o scarpin boneca Christian Louboutin e a bolsa tiracolo listrada.  É um orgulho fazer parte de um lançamento tão especial para uma empresa brasileira, que investe na pesquisa e desenvolvimento de perfumaria. E tudo isso vai além dos frascos. Mais do que enviar um presente para alguém, hoje, a experiência conta muito para fortificar a relação com o consumidor. Desde a criação de um invite pensado com carinho ao cuidado para elaborar um encontro com as pessoas que deram vida ao produto, despertar sentidos e fazer surpresas são formas incríveis para conquistar ainda mais as pessoas. É como se pertencêssemos a este universo.  Leia também:BeYoungDecor QG FhitsMatch the Style: 2 camisas e uma croppedCompartilhe isso:Compartilhar no TumblrEmail Siga o F*hits nas Redes Sociais

    Leia Mais

  • Mi Buenos Aires

    E simplesmente aconteceu! Sabe quando você acha que está tudo assim, meio sem graça no seu relacionamento? Quando você ama, sim, seu marido/namorado, mas falta um tempero, que só algo realmente romântico pode trazer, mas que esse “algo romântico” está tão longe? Eu estava assim e, de repente, ele disse “Amor, e se a gente fosse para Buenos Aires no Feriado?”. Uma frase kkk mas para uma mulher leonina é tudo que faltava! Em 1 dia, passagens, hotéis e planos de um feriado romântico estavam prontos. E a alegria se tornará realidade sim :) Vamos lá. O Alvear Palace foi onde tivemos nossos primeiros momentos juntos em uma viagem – então, foi para lá que fomos. O hotel foi reformado e agora tem dois novos andares deslumbrantes, com suítes e uma vista espetacular, sem falar na piscina, que eu adoro! Há um espaço para o café da manhã exclusivo (lindo, mas, na verdade, só tomei chá e café, pois o térreo continua com o melhor buffet de breakfast da vida!). Outro ponto que achei incrível foi assistir ao pôr do sol na suíte. Foi simplesmente único! Lá, as rosas trocadas todos os dias – imagine o aroma fresco e delicado todos os dias. O Alvear tem uma genuína alma europeia em terras americanas. Agora imagine o cenário da cidade durante esta época do ano. No outono, a Buenos Aires ganha árvores amarelas e vermelhas, as mais lindas que já vi na minha vida. Sonhei acordada andando por elas. Além disso, o clima perfeito e frio na medida! Perfeito para dormir abraçado :) Na primeira noite, fui surpreendida com um convite para o Teatro Cólon, que foi fundado em 1908 e é uma das principais casas de ópera da Argentina. Amei!!! É impressionante como ele é mantido desde a sua reforma entre 2005 e 2010. Fomos assistir à orquestra de Câmara de Brandenburg. O Fernando e eu compartilhamos o amor pela música clássica – e isso nos une bastante! Os highlights para quem vai a Buenos Aires neste mês: 1- Exposição Yves Klein, no PROA, que vai até 31 de julho. Amei amei! De uma intensidade e cor! Vale nem que seja para ver de perto o azul klein. É mágico! Minha vontade era mergulhar na obra e ficar azul também. 2 –  Livraria El Ateneo: São 120 mil títulos dispostos em um teatro deslumbrante, que foi inaugurado em 1919! Tem um café charmoso no palco e eu não queria mais ir embora kkkk Imperdível para quem, como eu, gosta de ler ou para levar os olhos para passear pelo bom gosto do teatro. 3 – FoLa: Esta é para fãs de fotografias. Fiquei impressionada com o trabalho do artista Pablo López Luz, que retratou as fronteiras entre México e Estados Unidos como “Cicatrizes no terreno e no tecido social” em um projeto fotográfico incrível composto por imagens aéreas feitas entre 2014 e 2015. 4 – Usina Del Arte, com obras de Luiz Rodrigues: Olhando são ondas pintadas em rosa, mas são mais que isso. Bem mais! A parede plana traz uma pintura, que, como diz o artista “mostra novos caminhos, inventa topografias e permite um destino diferente”. Saí encantada pensando em quais paredes planas tenho que pintar para ver novos caminhos. O que será que estou perdendo em ver tudo plano? Foi uma viagem tão rica e que trouxe além do esperado. É excepcional esta experiência de explorar culturas, absorver e encontrar novos significados. O melhor de tudo é transformar “respiros” de um feriado em fontes de conhecimento.  Leia também:Look comfy + tênis aveludado em NYFashion tips: tendências no Shop2getherThe Hits - Episódio Cardigans & CasaquetosCompartilhe isso:Compartilhar no TumblrEmail Siga o F*hits nas Redes Sociais

    Leia Mais

  • Peça-chave: Turtle neck

    O inverno chega, oficialmente, na próxima quarta-feira, mas os dias frios já deram as caras há algumas semanas. E, com isso, vale a pena investir em alguns clássicos como aliados para criar looks fashionistas – e quentes! Um dos itens indispensáveis é a blusa com gola turtle neck. No início do ano, durante as semanas de moda internacionais, vi tantas opções encantadoras, em vários tipos de tecido e modelagens, que deu vontade de vestir imediatamente. Neste post, antecipei um pouco sobre a tendência, que apareceu em muitas coleções a partir de então. O importante é escolher uma, ou várias, para fazer parte dos seus visuais, que podem ultrapassar o período invernal e fazer parte do seu estilo o ano todo. A gola alta pode ser usada tanto em coletes, como o apresentado no desfile da Dries Van Noten, quanto nas tradicionais e elegantes blusas de malha. No meu look, apostei em uma versão cinza mescla (que está com tudo) por baixo de um cardigã de paetês e a pantalona para uma proposta moderna e fashionista. Adoro brincar com contrastes entre modelagens e texturas. Na produção cool da Cami, a blusa de tricô canelada foi o elemento statement e fun! Repare como a peça é versátil. Funciona com jeans, mas ficaria incrível também com calça de alfaiataria ou uma saia de couro, para composições menos casuais. Nas passarelas, várias criações luxuosas fascinantes! Na Tibi, os fios de lurex decoraram o vestido verde, que assumiu a totalidade do look. Já na italiana Max Mara, o veludo, material fortíssimo da estação, encontrou a blusa de cashmere no mesmo tom, dando um ar de aristocracia super feminino. Na mesma sintonia, a F*hits Constanza Fernandez entrou no clima velvet e apostou no combo blouse + pants verde musgo. Muito sofisticado! E você pode escolher complementos marcantes para mudar completamente o look. Rebeka Guerra combinou com jogging pants de camurça para dar um update na blusa preta. Enquanto isso, Nicole Pinheiro fez uma sobreposição super feminina com o macacão nude, que traz ainda informação utilitária por conta dos bolsos. Para quem quer levar a peça ainda mais longe, que tal uma saia plissada de couro como esta da Mugler? Um verdadeiro item curinga! Dica: um truque de styling que adoro explorar quando uso este formato de gola é colocar o cabelo para dentro. Deixa o visual tão chique!   Leia também:New desire: Olympikus LushSegredos de beauté: skincareIn Love: Total redCompartilhe isso:Compartilhar no TumblrEmail Siga o F*hits nas Redes Sociais

    Leia Mais

  • Destaques de Resort 2018

    A temporada de Resort (ou Cruise) vem ganhando cada vez mais importância espaço no closet dos fashionistas. Confesso que sou fã das pré-coleções, que deixaram de ser apenas peças criadas para jetsetters de férias. Hoje, a maioria das marcas internacionais já entrou no calendário e vem fazendo um trabalho incrível. Algumas, como Gucci, Dior, Chanel e Louis Vuitton, apresentam suas criações em cenários deslumbrantes em vários cantos do mundo (como mostrei aqui no blog). Outras mostram em formato de lookbook, uma forma simples, mas muito chique! Uma mistura fina de Paris e Texas com pitadas de modernidade. A label Ellery combinou transparências, pantalonas, saias de comprimento midi e botas elegantes para looks repletos de textura e movimento. É possível ver o encontro do nylon com efeito envernizado e couro, além dos babados da blusa rendada dominando as curvas da calça. Achei linda a camisa branca com ar Vitoriano – veja a sintonia cool com a maxi skirt.  Sou suspeita até o último fio de cabelo quando é preciso falar de Stella McCartney. A estilista, na minha opinião, acerta em cheio toda a estação. Desta vez, ela brincou com volumes, comprimentos e looks monocromáticos. O visual all jeans teve sobreposição de cós feito com maxi babados.  Já o dourado tinha modelagem mais relaxada e assimétrica tanto na barra quanto nas mangas. No conjunto de alfaiataria marrom, uma forma de atualizar o blazer com franzidos na cintura. A estilista Victoria Beckham mostrou uma evolução do seu DNA sofisticado e avant-garde em silhuetas alongadas e enxugadas (pelo menos não tão big quanto o seu Inverno). Vestidos maleáveis e casacos na altura da canela, calças de pernas retas e produções monocromáticas garantiram essa estética “longilínea”, com uso de cores contrastantes apenas nos calçados. Adorei a forma como ela marcou a cintura. No primeiro look, ela escolheu o cinto de tecido; no segundo, as correntes foram presas em uma das laterais do maxi coat; por último, um suéter amarrado por cima da blusa para dar um ar mais despojado. Renovações “entre-temporadas” aquecem a moda e, consequentemente, nos inspiram! Afinal, o calendário nunca para – e nós também não! Leia também:Endless chic: look com maxicoat terroso + calça vermelhaThe Hits - Episódio Cardigans & CasaquetosWish hits: look praia com acessórios da Flex JewelCompartilhe isso:Compartilhar no TumblrEmail Siga o F*hits nas Redes Sociais

    Leia Mais

  • The Hits – Tricô para Festa

    O tema do novo The Hits tem tudo a ver com o Brasil. Afinal, tem país que traz em suas roupas, de norte a sul, o tricô de formas completamente diferentes? Em regiões mais frias, ele é feito com fios de lã. Já em cidades mais quentes, principalmente no litoral, o trabalho manual é composto por linhas de algodão para usar na praia. E para criar visuais urbanos, as peças tricotadas são match perfeito com jeans, alfaiataria e tecidos finos. Mas, desta vez, a Cami e eu falamos sobre como vestir o tricô em produções de festa. Com babados, fendas, vazados ou cores marcantes. Aposte nas versões com detalhes leves, elegantes e modernos para aquela ocasião especial. Uma das estilistas que apoia esta sofisticação e investe em texturas, materiais e trabalhos incríveis é a brasileiríssima Cecilia Prado, que já levou suas coleções para lojas internacionais. E as fashionistas são fãs! Aqui, nós selecionamos referências de passarela para te inspirar e mostramos como criar combinações superfemininas e poderosas para cada estilo. E o grand finale é a batalha de looks. Qual é o seu preferido?   Leia também:70's mood: Look casaco de pelo com estrelasAcessório da vez: Meia com lurexWishlist: Óculos com lentes coloridasCompartilhe isso:Compartilhar no TumblrEmail Siga o F*hits nas Redes Sociais

    Leia Mais

  • It-shoes: Mules, Loafers e Slippers

    A tendência de calçados da próxima temporada pode ser resumida em três modelos essenciais: mules, slippers e loafers.  Cada um deles traz uma referência forte ao passado, com toque vintage, e os dois últimos têm origem no guarda-roupa masculino – e hoje já são oficialmente nossos (oba!). Eu adotei o trio e acho que não vou largar tão cedo, isso porque eles dão ainda mais personalidade aos looks. Veja como os mules ressurgiram nas coleções das grandes marcas. Graças ao revival dos anos 80 e 90, eles ganharam ainda mais força no street style, acompanhando pantacourts, jeans e peças feitas de moletom. Entre as diversas opções, estou adorando as versões com faixas duplas com estampas florais, como este da Paula Torres. O estilista Alessandro Michele lançou os slippers com maior ar boyish aristocrático na passarela e a tendência pegou! O shape de mocassim sem a parte de trás ganhou ainda mais o coração das fashionistas na composição de veludo e com recortes irreverentes, como o modelo “folha” apresentado por Charlotte Olympia. A minha querida Silvia Braz fez uma combinação urbana e confortável para inspirar quem está de olho nos calçados. O combo t-shirt + jeans com barra desfiada + tricô cria um contraste cool com os slippers aveludados da label brasileiríssima Chiara. Eles não poderiam ficar de fora! Os loafers, que já estão nos pés das it-girls há estações, permanecem firmes. Os metalizados, como os eleitos por Helena Lunardelli, são o match ideal para os visuais monocromáticos. Já os brancos são os novos queridinhos para as pessoas com estilo moderno. E os estampados? Também têm passe-livre e você pode usar, inclusive, com produções casuais para dar aquele up inesperado. A magia da moda está na volta do que foi hit, mas em versões atualizadas para não parecer que saímos do túnel do tempo! Fico encantada pela interpretação e sensibilidade que cada designer cria em cima de modelos que, em outras épocas, eram tão simples. E no papel das fashionistas, que estão aí sempre prontas para nos inspirar.   Leia também:O melhor da passarela | NYFW - 03Extra-large: look com calça amplaTrend Alert: Floral InvernalCompartilhe isso:Compartilhar no TumblrEmail Siga o F*hits nas Redes Sociais

    Leia Mais

  • Power Girl: Sofia Coppola

    Sofia Coppola é uma das grandes vozes femininas do cinema dos nossos tempos. Sou fã da cineasta e admiro a sua trajetória, que vem desde o seu primeiro longa, “Virgens Suicídas” em 1999, ao seu mais recente “The Beguiled”, ou em português “O Estranho que Nós Amamos”, responsável pelo seu prêmio de Melhor Diretor no Festival de Cannes. Apesar de não estar ainda no Brasil, já gostei do trailer e de alguns “teasers” vindos de entrevistas com Sofia. Em uma declaração feita para o jornal El País, ela comentou que o romance original, lançado em 1971, trazia uma visão masculina em relação às mulheres. Agora é a vez da sua lente feminista capturar novos ângulos e transformar a narrativa das suas personagens. Confesso que estou super ansiosa para assistir na íntegra (parece que estreia por aqui apenas em agosto). Mas a sua primeira ida ao Festival de Cannes não foi como diretora. Sofia acompanhou seu pai, o cineasta Fracis Ford Coppola, conhecido pela famosa trilogia “O Poderoso Chefão”, em uma das premiações. Inclusive, teve um papel no terceiro filme, como Mary Corleone, mas a crítica não encarou muito bem a sua participação. Por ser filha de Francis, a jovem foi jogada aos leões, mas, com o tempo, deu a volta por cima. Forte e determinada, ela ganhou seu espaço ao sol e conquistou também a moda. Lembro dela em uma capa e recheio da Vogue italiana de 1992 – ainda com os cabelos longos. De repente, daquela menina, surge uma mulher, com atitude, cabelos curtos, dirigindo filmes e como símbolo de estilo (ela já foi rosto de campanhas da Louis Vuitton e Cartier). Hoje, aos 46 anos, ela tem 6 filmes no currículo – todos com personagens marcantes, estética deliciosa (dos cenários ao figurino) e trilhas sonoras para escutar no celular. É tanto bom gosto! A sua elegância é genuína. E sou curiosa sobre as entrevistas dela também. Em uma das minhas viagens, vi uma revista com a Sofia na capa. Era a Gentlewoman, um título com matérias profundas e ricas, e tinha um editorial lindo em preto e branco com ela vestindo peças impecáveis de modelagens amplas. Muito chique! Sempre acompanho os looks dela e seu closet é composto por camisas e calças elegantes, vestidos superfemininos.  Sofia também é conhecida por sempre escolher elencos dos sonhos. Para o The Beguiled, atrizes que eu adoro, como Nicole Kidman, Elle Fanning e Kristen Dunst, deram vida ao trio protagonista da história que se passa durante a Guerra Civil norte-americana. A cineasta também me lembra uma amiga e profissional incrível! Acho ela parecida com a Paula Mageste, que é diretora editorial das revistas femininas da Editora Abril. Ambas são power woman! Eu, como business woman, fico tão feliz em ver essa batalha das mulheres, em diversos segmentos do mercado, ganhando cada vez mais força. Sofia foi a segunda vencedora da categoria de direção do Festival de Cannes, que antes foi dado apenas à russa Yuliya Solntseva em 1961. Como não se orgulhar? :) Leia também:Shine bright: looks com paetêsFHits Fashion Mother's Day no Rio de JaneiroO Resort 2018 da ValentinoCompartilhe isso:Compartilhar no TumblrEmail Siga o F*hits nas Redes Sociais

    Leia Mais

  • TBT – Look dos meus 15 anos

    Como é bom olhar álbuns de fotografia, olhar como eram os nossos “looks do dia” e recordar também os cenários que fizeram parte da nossa história. Para inaugurar a seção “TBT”, escolhi uma foto do meu aniversário de 15 anos, que aconteceu na minha casa, onde nasci e morei até casar. Esses tijolos à vista dão aquela sensação gostosa de conforto, aquele feeling “cozy”. Dá uma saudade! Ficava no Morumbi, em São Paulo, e foi construída por William Gorham, um arquiteto norte-americano e amigo do meu pai. O seu trabalho era inspirado na estética de Washington, com os tijolinhos evidentes e tinha uma elegância. Ao fundo, o décor contava com relógios da coleção da minha mãe (ela amava esses tipos que fazem barulhinho). A minha mãe sempre gostou muito de moda e nos deixava sempre impecáveis. Claro que tinham algumas das minhas irmãs que gostavam menos, mas eu amava. Então, sempre foi uma delícia ter essa experiência de me vestir com ela. Não era um esforço para mim. Era uma sintonia natural. A moda sempre nos uniu. Agora, vamos falar sobre os destaques das produções! O meu conjunto marsala era feito de chamois e tinha shape cachecouer. Essa modelagem é perfeita para dar um movimento e para usar com sobreposições. Por baixo, uma camisa com gola fechada e broche, um ponto de luz que a minha mãe adorava. Ela optou por um visual monocromático, que tinha um leve franzido na lateral, e o par de mules brancas com recorte arredondado no cabedal. Impossível não relacionar às tendências dos desfiles. É automático! Os franzidos laterais, com aquele elástico, foi visto na passarela de Spring 2017 da Louis Vuitton. Elegante ao extremo! Já a camisa da minha mãe remeteu diretamente à versão apresentada pela Balenciaga – da cor ao broche e o drapeado sobreposto. Muito cool. O sapato branco do lookbook da marca italiana Attico, com mesmo “decote”, trouxe a lembrança de imediato. Como é bom ter essas recordações! Você já teve essa sensação de voltar ao passado (por um instante) por causa da moda? Mesmo com a tecnologia avançando cada vez mais em direção ao digital, é incrível ter registros impressos e guardados em porta-retratos. Leia também:O romantismo da temporada Pre-Fall 2017Look All WhiteExtra-large: look com calça amplaCompartilhe isso:Compartilhar no TumblrEmail Siga o F*hits nas Redes Sociais

    Leia Mais

  • Beachwear de outono

    A praia é aquele lugar que a gente se permite. É o cenário certo para renovar as energias. Podemos escolher os nossos horários, cometer pequenos pecados gastronômicos, escapar da maquiagem pesada do dia a dia e vestir o que nos deixa leve, confortável e feliz. Essa quebra de regras é tão essencial. E como brasileira e fashionista, tenho orgulho de ter o meu país como referência em beachwear no mundo. No meu livro “Moda à Brasileira”, falo sobre o lado B da vestimenta à beira-mar, mostrando a importância de não ser refém das regras “tipo de corpo x biquíni certo”. Até porque temos celulites, dobrinhas e gordurinhas. Usar o estereótipo corporal para justificar um modelo de roupa é ultrapassado. Hoje, o conceito em alta é o conforto e a segurança do seu estilo. Voltando às mini-férias al mare, fiz a minha mala com peças fluídas, estampadas e amplas. Eu adoro caftans, vestidos longos e calças leves para combinar com biquínis com modelagem média e maiôs com decote v. A cartela de cores também acompanha o mood náutico com algumas intervenções floridas. Branco e azul marinho encontram os tons de areia, cinza e o rosa da estampa floral. Considerando a chegada do outono, principalmente aquele friozinho inesperado, vale acrescentar ponchos no look do dia. Eles são elegantes, versáteis e têm uma modelagem solta (que permite o movimento confortável). É o item ideal para não se intimidar com as temperaturas médias no litoral. Escolhi esse nude e cinza LAFORT para usar com o body Plié e calça branca. Para arrematar, o chapéu fedora.  Outra tendência que apostei na minha viagem foi o floral com fundo escuro. O eleito foi o modelo longo da coleção da minha estrela Camila Coelho para a Riachuelo. Sabe aquele toque de cor para deixar o paraíso ainda mais encantador? Foi ele! Falar de moda praia é maravilhoso. Ainda mais quando podemos explorar a criatividade em meio a um habitat tão cheio de good vibes. Por isso, experimente peças de diversas cores, estampas e shapes e descubra qual é a perfeita para você. E esqueça a ditadura do “certo x errado”. Leia também:Mídias Sociais Digitais na Belas Artes - Inscrições abertas!Match the Style: Kimono e Colete AlongadoPeça-chave: QuimonoCompartilhe isso:Compartilhar no TumblrEmail Siga o F*hits nas Redes Sociais

    Leia Mais

  • A versatilidade do sportswear

    Em tempos que buscamos conforto e elegância, os elementos esportivos se destacam e ganham novas estéticas e formas de usar. Os tênis, que já foram completamente consumados no estilo do dia a dia, são um exemplo de transição estética – afinal, você pode combinar com alfaiataria e vestidos sofisticados, que antes tinham apenas calçados super elegantes como match perfeito. Da mesma forma que falo no meu livro, especificamente sobre a quebra de regras, a moda vem caminhando para o encontro da sua própria matemática. E nada mais incrível do que sair segura e adorando seu visual. Pense que calças atléticas (aquelas com listras nas laterais e barras de elástico) encontram calçados sofisticados. Às vezes, o tecido muda. Pode ser na versão feita em veludo, como no meu visual, que ainda conta com jaqueta jeans cheia de tachas e white boots. Os hoodies se misturam com saias de fendas sensuais, como na proposta da Versace, para um look power woman. Algumas marcas, como a Chloé, exploram o conjunto sporty e finalizam com sandálias de tiras. Na mesma sintonia, Nicole Pinheiro mostrou a sua forma elegante de usar a tendência – jogou a jaqueta nos ombros, escolheu a calça com shape mais sequinho e uma blusa preta. A cartela de cores neutra é o arremate. A alfaiataria também herda detalhes vindos do esporte. Luiza Sobral criou uma produção moderna composta pelo combo blazer + calça com laterais listradas, que seria perfeita para vestir em um dia de trabalho. Se a intenção for encontrar uma proposta com atitude marcante, vale se inspirar no Resort 2017 da A La Garçonne – maxi jaqueta militar + t-shirt + coturnos. Agora é a vez de você se desafiar! Selecione as referências que mais combinam com o seu estilo, escolha o truque de styling e contraste forte e that’s it!   Leia também:Look comfy + tênis aveludado em NYThe Dorchester LondonO Resort 2018 da PradaCompartilhe isso:Compartilhar no TumblrEmail Siga o F*hits nas Redes Sociais

    Leia Mais

  • Sleepwear: além das ruas e passarelas

    Volta e meia a moda gera suas polêmicas – seja nas passarela, revistas ou em programas de tv. Afinal, é um segmento que precisa de discussão e pontos de vistas diferentes. A estética envolve estilo pessoal, preferências e, acima de tudo, vontade de surpreender e estar bonita. Na quarta-feira da semana passada, o burburinho foi em torno da jornalista Renata Vasconcellos, âncora do Jornal Nacional. Isso porque, antes de começar a transmissão do noticiário, ela apareceu vestindo um quimono de sleepwear na chamada com os destaques do dia. A peça era branca, com friso preto nas bordas e feito de cetim. Para quem convive diariamente acompanhando as tendências do momento é normal, mas qual é a reação do público que acompanha um telejornal de canal aberto? O efeito de poucos segundos ao vivo foi rapidamente visto nas redes sociais. Memes surgiram indicando que Renata estava trabalhando “home office” ou dando a entender de que ela apareceu assim antes de vestir sua roupa oficial. Trazendo a ideia para a realidade da moda, e considerando que há alguns códigos de vestimenta dentro do seu local de trabalho, o quimono usado por ela não era uma peça do além ou descompromissado com o que a moda vem seguindo. Há temporadas, como vocês podem ter visto aqui no meu blog e no Instagram, o sleepwear está migrando cada vez mais para as ruas. Os estilistas e as fashionistas estão quebrando a barreira que limita o uso de determinados tipos de roupa – e quebrar tabus é a missão dos últimos anos. Como vocês podem ver abaixo, é possível estar elegante e cool vestindo conjuntos acetinados. Sem falar que os looks mostram bem que a alfaiataria não é o único caminho para propostas sofisticadas. Em Nova York, apostei em uma versão black com detalhes brancos. O Pre-Fall da Fendi mostra o combo em veludo. Nas calçadas do mundo todo, a combinação eleita por Renata também já é sucesso. Já o quimono com estética baseada na tradição japonesa também traz sua versatilidade e possibilidade de usar em visuais urbanos. Com jeans, como usado pela it-girl italiana Giorgia Tordini, é um refresh para looks cool. Para um dia de trabalho, escolhi este match com calça pantacourt de alfaiataria branca. Nas passarelas, a Gucci desfilou recentemente uma opção super estampada e colorida. A moda é isso: o inesperado + a brincadeira com estilos. A partir do momento que “vestir-se” ganha uma ditadura ríspida do “certo” ou “errado”, o mundo fashion perde a graça. Por isso é importante arriscar, tentar e sentir o que fica bem em você – sem ter medo. É uma delícia poder usar a sua criatividade livre de julgamentos. Leia também:Dica de viagem: New York TourismBest of MFW: Prada, Gucci, Fendi, Max Mara e EtroNew collection + See now, buy now: Carol Bassi Fall 2017Compartilhe isso:Compartilhar no TumblrEmail Siga o F*hits nas Redes Sociais

    Leia Mais

  • Protagonista do make: cat eye

    Depois de ganhar destaque na passarela durante a temporada de Inverno 2017, o olho gatinho permanece forte nas coleções de Resort 2018 em diversas versões. Das alongadas, como vistas na Valentino e Louis Vuitton, às contornadas da Chanel, os formatos apareceram como protagonistas em produções modernas, clean (com boca nada e pele fresca) e fáceis de reproduzir em casa. Entre as inspirações para criar os delineados, as marcas buscaram referências culturais para criar as maquiagens. Na Louis Vuitton, a beauty artist Pat McGrath aplicou formas baseadas no universo japonês com ponta curvada e grossa que vai além da sobrancelha. Para completar, o visual ainda contou com um efeito de degradê na pálpebra móvel. Em solo nova-iorquino, o estilista Pierpaolo Piccioli apresentou uma vibe hip hop dos anos 80 nas roupas, mas o make, apesar do risco marcante, manteve o romantismo, que faz parte do DNA da Valentino. Mais ousado e com atitude rebelde, o Inverno da Versace trouxe o preto em formato quase triangular (do canto interno do olho ao ponto final do cat eye). Fora das opções que surgiram nas semanas de moda, a minha querida Alice Salazar, expert em maquiagens impecáveis e elegantes, tem uma série de delineados inspiradores. Um dos meus preferidos é esse com a pontinha fina que cria uma continuidade com a sombra preta em degradê. Vale aproveitar o clima do final de semana para testar! E, principalmente, pelo traço ser preto, você tem passe livre para brincar com cores nos lábios, blush e sombra. Ouse e arrase! Leia também:Shine bright: looks com paetêsTake a look: Lanvin, Chloé, Saint Laurent e Balmain na PFWBeauty news: Mariana Saad by OcéaneCompartilhe isso:Compartilhar no TumblrEmail Siga o F*hits nas Redes Sociais

    Leia Mais

  • Meias com sandálias: um caso de amor

    No início do ano, a Semana de Moda de Nova York me deu um estalo sobre algumas das tendências que marcariam a temporada. E olha que era a primeira parada da estação de Inverno 2017. Entre os itens que entrariam em destaque estava a meia, que deixou a fama de “precisa ser escondida a qualquer custo” e virou protagonista de vários looks (como falei aqui). Seja ela com lurex, seda ou de algodão mesmo, elas são a parceira perfeita para as sandálias, scarpins e mules. No look que usei em Nova York, as meias com fios dourados acompanharam muito bem as sandálias Paula Torres bronze com plataforma. A dupla foi o ponto de luz ideal para complementar o look all red com jaqueta militar. E, claro, deixar ainda mais moderno e elegante. Nas coleções de Resort 2018, as versões tradicionais deram as caras e um ar mais cool e urbano. Na Prada, o esporte encontrou a moda romântica com meias de boxeador que ia até o joelho – em algodão – com sandália de tiras metalizadas. Na coleção recém desfilada da Valentino, o hip hop inspirou o estilista Pierpaolo Piccioli em diversas cenas – entre elas no combo de meias curtinhas e sandálias coordenando o black and white. Já na superchique Bottega Veneta, os modelos clássicos do guarda-roupa masculino contracenaram com os sapatos boneca e o scarpins preto. No red carpet, Kendall Jenner deu novos ares ao look de Haute Couture da Giambattista Valli no Festival de Cannes. O contraste com as meias ficaram muito modernas. Outras marcas que apostaram na temporada de Verão passada, ensaiaram opções com estampas e bordados vibrantes. Já está pronta para desfilar por aí com meias e sandálias? É um truque de styling infalível para quem quer continuar usando calçados abertos durante os dias frios com muito estilo ;) beijos, alice Leia também:Acessório da vez: Meia com lurexFashion Film: O inverno de Charlotte OlympiaThe Hits - Episódio UtilitáriosCompartilhe isso:Compartilhar no TumblrEmail Siga o F*hits nas Redes Sociais

    Leia Mais

  • Trend Hit: socks with sandals

    No início do ano, a Semana de Moda de Nova York me deu um estalo sobre algumas das tendências que marcariam a temporada. E olha que era a primeira parada da estação de Inverno 2017. Entre os itens que entrariam em destaque estava a meia, que deixou a fama de “precisa ser escondida a qualquer custo” e virou protagonista de vários looks (como falei aqui). Seja ela com lurex, seda ou de algodão mesmo, elas são a parceira perfeita para as sandálias, scarpins e mules. No look que usei em Nova York, as meias com fios dourados acompanharam muito bem as sandálias Paula Torres bronze com plataforma. A dupla foi o ponto de luz ideal para complementar o look all red com jaqueta militar. E, claro, deixar ainda mais moderno e elegante. Nas coleções de Resort 2018, as versões tradicionais deram as caras e um ar mais cool e urbano. Na Prada, o esporte encontrou a moda romântica com meias de boxeador que ia até o joelho – em algodão – com sandália de tiras metalizadas. Na coleção recém desfilada da Valentino, o hip hop inspirou o estilista Pierpaolo Piccioli em diversas cenas – entre elas no combo de meias curtinhas e sandálias coordenando o black and white. Já na superchique Bottega Veneta, os modelos clássicos do guarda-roupa masculino contracenaram com os sapatos boneca e o scarpins preto. No red carpet, Kendall Jenner deu novos ares ao look de Haute Couture da Giambattista Valli no Festival de Cannes. O contraste com as meias ficaram muito modernas. Outras marcas que apostaram na temporada de Verão passada, ensaiaram opções com estampas e bordados vibrantes. Já está pronta para desfilar por aí com meias e sandálias? É um truque de styling infalível para quem quer continuar usando calçados abertos durante os dias frios com muito estilo ;) beijos, alice Leia também:Match The Style - Boudoir Robe + Óculos RedondoBeYoungHandmade cool: peças-chave de crochêCompartilhe isso:Compartilhar no TumblrEmail Siga o F*hits nas Redes Sociais

    Leia Mais

  • O Resort 2018 da Gucci

    Entre os desfiles mais aguardados pelos fashionistas, a Gucci surpreendeu em todos os sentidos no seu Resort 2018. Após percorrer tantas cidades do mundo (da Califórnia a Kyoto), o show capitaneado pelo estilista Alessandro Michele aconteceu na Galeria Palatina do Palazzo Pitti, em Firenze, com uma atmosfera que transportava todos os convidados aos tempos renascentistas. Com direito a extravagâncias e aquele maximalismo já presente nas coleções desde que Michele assumiu a direção criativa da grife. Desta vez, os vestígios do renascimento apareceram em vestidos com estampas que lembram tapeçarias, aplicações de laçarotes e tiaras com pérolas e pedrarias. Para contrastar com a estética aristocrática, Michele trouxe referências da década de 1970, como as padronagens psicodélicas e os turbantes com animal print, e jaquetas college, jeans com cós altíssimo e t-shirts com escritos, algumas trazem as variações “Gucci”,”Guccy” e “Guccify Yourself”. Um encontro da elegância de diferentes períodos com itens urbanos.   O casaco de pelo e as meias com os “G”s criados pelo artista Trouble Andrew (o famoso “Gucci Ghost”) para o Inverno 2016 da marca, os bordados de flores e borboletas em shorts e cintos e os sapatos dourados voltaram à passarela como fortes símbolos da geração geeky criada por Alessandro Michele. Para arrematar o visual, detalhes nada comuns, como o óculos de grau e a sobreposição de meias (guarde este último como truque de styling para ver muito por aí!). Dos mais de 110 looks, entre feminino e masculino, o vestido verde com franzidos e laços chamou muito a minha atenção. A tonalidade Greenery, cor do ano eleita pela Pantone, surgiu em um longo monocromático sofisticado e feminino. Repare nos pequenos detalhes. A gola de pelo e as pérolas contornando as linhas do rosto deixaram o visual inusitado e encantador. Como é bom ainda poder mergulhar nos universos criados pelas marcas. Além das roupas em si, os cenários e toda a composição do desfile são experiências de sonhar acordada. E como é delicioso poder se perder com a leveza da moda. beijos, alice Leia também:A semana no instagram 14/12 a 20/12Dior Haute CoutureMy view: Resort Collection 2017Compartilhe isso:Compartilhar no TumblrEmail Siga o F*hits nas Redes Sociais

    Leia Mais

  • Wish hits: look praia com acessórios da Flex Jewel

    Começar a semana na praia é incrivelmente revigorante. Ficar com os pés na areia, ouvir o barulho do mar e admirar a paisagem são as melhores formas de repor as boas energias. Aproveitando o cenário e o mood, escolhi boas peças para me acompanhar. Entre biquínis, bodies e vestidos estampados e fluidos, optei por acessórios de uma coleção que me conquistou recentemente. Os brincos em formato de origamis, nesse caso os pássaros, e o colar de serpente da Flex Jewel, marca da designer Mariah Rovery. Os modelos fazem parte da Kyoto collection de Inverno 2017, que traz referências do universo japonês em tons metalizado, azul safira, verde e roxo. Achei itens ideais para combinar com as roupas de praia e dar um toque de cor aos visuais neutros. As peças são leves e perfeitas para acompanhar os dias al mare – e na cidade também. Além de serem modernos e descolados, os acessórios dão aquele toque fun na medida certa.Fora dos balneários, o segredo é ousar e brincar com cores e formas! Experimente combinar colares e brincos de diferentes proporções (principalmente as maxi) em produções casuais nada óbvias. Jeans + t-shirt são a dupla ideal para acrescentar uma dose de diversão. beijos, alice Leia também:Special Details: Joias BrumaniCasa de Vidro Fhits: Espaço NaturaMatch The Style - Nova Temporada!Compartilhe isso:Compartilhar no TumblrEmail Siga o F*hits nas Redes Sociais

    Leia Mais

  • Trend Hit: Meia com sandália

    No início do ano, a Semana de Moda de Nova York me deu um estalo sobre algumas das tendências que marcariam a temporada. E olha que era a primeira parada da estação de Inverno 2017. Entre os itens que entrariam em destaque estava a meia, que deixou a fama de “precisa ser escondida a qualquer custo” e virou protagonista de vários looks (como falei aqui). Seja ela com lurex, seda ou de algodão mesmo, elas são a parceira perfeita para as sandálias, scarpins e mules. No look que usei em Nova York, as meias com fios dourados acompanharam muito bem a sandália dourada com plataforma. A dupla foi o ponto de luz ideal para complementar o look all red com jaqueta militar. E, claro, deixar ainda mais moderno e elegante. Nas coleções de Resort 2018, as versões tradicionais deram as caras e um ar mais cool e urbano. Na Prada, o esporte encontrou a moda romântica com meias de boxeador que ia até o joelho – em algodão – com sandália de tiras metalizadas. Na coleção recém desfilada da Valentino, o hip hop inspirou o estilista Pierpaolo em diversas cenas – entre elas no combo de meia curtinha e sandália coordenando o black and white. Já na superchique Bottega Veneta, os modelos clássicos do guarda-roupa masculino contracenaram com o sapato boneca e o scarpin preto. No red carpet, Kendall Jenner deu novos ares ao look de Haute Couture da Giambattista Valli no Festival de Cannes. O contraste com a meia ficou muito descolado. Outras marcas que apostaram na temporada de Verão passada, ensaiaram opções com estampas, bordados e vibrantes. Já está pronta para desfilar por aí com meia e sandália? É um styling perfeito para quem quer continuar usando calçados abertos durante os dias frios – sem muito sofrimento. beijos, alice Leia também:Botas para este inverno: em quais investir?MILANO FASHION WEEK: OS DESFILES!Wishlist: Óculos com lentes coloridasCompartilhe isso:Compartilhar no TumblrEmail Siga o F*hits nas Redes Sociais

    Leia Mais

  • Red Carpet: Os melhores looks do Cannes Film Festival

    O red carpet mais famoso do cinema europeu balançou o mundo da moda na semana passada. A 70º edição do Festival de Cannes reuniu o alto escalão das telas e da passarela em looks incrivelmente deslumbrantes. Confesso que estava ansiosa para ver as apostas das atrizes e topmodels que frequentam a cidade durante a temporada de premiações – afinal, as temperaturas estão mais altas por lá. Camadas de tule, rendas, transparências e muitos bordados foram as principais apostas das celebridades. A bela Elle Fanning, que faz parte do elenco do novo longa de Sofia Coppola, “O estranho que nós amamos”, chegou estonteante em um modelito tomara-que-caia lilás com franzido no busto, da Rodarte. Fiquei apaixonada pela leveza da peça. Já a modelo Sara Sampaio cruzou o tapete à bordo de um vestido branco chiquérrimo com aplicação de babados feito pelo italiano Francesco Scognamiglio. Maravilhosa como sempre, a top brasileiríssima Izabel Goulart apostou em um longo, da Roberto Cavalli, coberto por bordados e com alguns recortes estratégicos – repare no decote e cintura com fios em rede. Achei impecável! No movimento all black, duas versões incríveis. A primeira foi da modelo Emily Ratajkowski, que desfilou com seu longo criado por Peter Dundas. No look, a mistura de renda, transparência, rede arrastão e tecido em babados volumosos. Na mesma sintonia, o tomara-que-caia preto da atriz Andie MacDowell, da Roberto Cavalli, trazia a transparência com muitos bordados de flores. Na onda do branco, a topmodel Lily Donaldson optou pela criação delicada, romântica e descolada de Maria Grazia Chiuri para a Dior. O visual ainda tinha dosagem certa de sensualidade! All red girl! Bella Hadid surgiu elegantérrima e moderna com seu vestido vermelho, todo matelassado, da Dior. A peça foi apresentada na temporada de Spring 2017 e, além do modelito, a modelo escolheu um colar Serpenti, da Bulgari, feito com diamantes para arrematar o look. Amei! Já na gang da Saint Laurent, Anja Rubik apostou na tendência 80’s. Ela investiu no seu curtíssimo preto de veludo com ombros volumosos, que foi desfilado na temporada de Fall 2017. Sexy e cool ao mesmo tempo! Após tantos looks, qual foi o seu preferido? beijos, alice Leia também:Esmaltes Camila Coelho e YNC!On My Way: Meu Look Em MiamiA tendência da calça CarrotCompartilhe isso:Compartilhar no TumblrEmail Siga o F*hits nas Redes Sociais

    Leia Mais

  • Total Black

    Quem já me acompanha há bastante tempo sabe que sou suspeita até o último fio de cabelo para falar de looks total black. Afinal, é o clássico “não tem erro”. Você pode usar qualquer hora do dia, qualquer ocasião e estar chique. Claro, não é só pelo preto, mas a modelagem, textura e os tecidos das peças têm uma importância enorme na hora de produzir um visual impactante e fashionista. Uma das grandes sacadas do all black é brincar com sobreposições. No meu look, apostei nas “layers” formadas por uma blusa de malha cropped, suéter, calça pantacourt e a bota-meia. Adoro esse jogo de modelagens de diferentes – calça e blusa em comprimento curto e cano da bota alta. Esse truque de “esconder” a pele é perfeito pra alongar a silhueta. Adoro como as marcas apresentam o all black de acordo com o seu DNA. É uma cor tão versátil! E o segredo de cada uma é investir nos detalhes certos. Brilhos, transparências, rendas e couro são transformadores. Vamos às passarelas! A italiana Max Mara escolheu o veludo para ser o protagonista do visual de alfaiataria. Para um contraste chique e sutil, uma blusa turtle neck feita em cashmere foi a peça certa para arrematar. Na Dolce&Gabbana, o espírito jovem dominou o look composto por um tailleur de renda guipure e tweed. Ficou tão cool com aplicação de broches de gatinhos, meia-calça com a estampa animal print clássica da label e tênis. Já o couro foi o material estrela do visual power da Diesel Black Gold. Destaque para as mangas de tricô canelado e fenda. Outra marca que apostou no couro foi a Joseph, mas, desta vez, all black leather! Sem dúvida, o material é perfeito para transmitir a mensagem de poder e elegância. Com direito a um ar aristocrata, a sempre très chic Alberta Ferretti escolheu o veludo para contrastar com elementos modernos, como a calça oversized e a blusa com efeito de segunda pele. Na coleção da Saint Laurent, o preto apareceu em uma estética oitentista, com ombros marcantes, vestidos assimétricos com renda e botas de cano alto. Leia também:Match StyleWhite on my feetTrend alert: Patchwork!Compartilhe isso:Compartilhar no TumblrEmail Siga o F*hits nas Redes Sociais

    Leia Mais

  • O Resort 2018 da Valentino

    A temporada de Resort é quase que um world tour. Cada marca, uma cidade. É incrível como as grifes conseguem mergulhar em culturas,  absorver tanta referência e criar coleções estonteantes. E, na Valentino, não seria diferente. Pierpaolo escolheu Nova York, a cidade do seu primeiro Pre-Fall como estilista solo, para apresentar a sua coleção, mas há uma modernidade no ar com pitadas esportivas. O super chique da marca italiana apareceu de forma renovada e com vários hits. A coleção foi trabalhada em cima do hip hop. Pense em vestidos feitos em tecidos encorpados com capuz de hoodies e ribanas nos punhos e cintura. O toque urbano também ficou por conta das jaquetas de couro, slippers, tênis com cano e meias curtas. Entre os meus preferidos estão os monocromáticos. Pretos, vermelhos e verdes ganharam a passarela em looks com misturas de materiais, texturas e efeitos, entre rendas, plissados e bordados divertidos. Como é bom ver as big labels explorando novos universos e trazendo coleções nada óbvias. É assim que a moda precisa seguir! Próxima parada é… Gucci! Leia também:MILANO REPORT: EMPÓRIO ARMANIMood Board: Misture TudoDecor QG FhitsCompartilhe isso:Compartilhar no TumblrEmail Siga o F*hits nas Redes Sociais

    Leia Mais

  • Segredos de beauté: skincare

    Volta e meia, falo sobre alguns makes que são destaque nas semana de moda, as cores e produtos do momento, mas hoje resolvi falar sobre skincare. Adoro dividir descobertas. Ainda mais porque já testei tantos produtos que, quando encontro as opções que funcionam, já se tornam meus queridinhos. Desta vez, vou falar sobre uma dupla power – o Improve C 20 e o Age Inverse. Os dois são da carioquíssima Dermage, que tem uma forte pesquisa no desenvolvimento dos seus cosméticos e é ideal para a pele da brasileira. A minha relação com a marca já é de outros Carnavais e eles sempre surpreendem. Comecei com o BB Cream Antienvelhecimento FPS 80, que está sempre na minha nécessaire. Eu acho ele perfeito, porque a sua textura é seca e ajuda a controlar a oleosidade, tem alto fator de proteção e previne o envelhecimento. Tem também o pó compacto Block Compact, que a Silvia Braz indicou. Vale testar! Agora, voltando aos dois novos must have, o Improve C 20 é aquele “banho de vitamina C” ideal para o nosso dia a dia. É ela que previne os sinis de envelhecimento, atenua as rugas e melhora a textura da pele. Uso todas as manhãs antes do protetor solar. Estou adora do o toque seco e a rápida absorção. Já o Age Inverse é aquele companheiro inseparável para os olhos. Para quem não tem o hábito de passar cremes na região, comece! Ela é a pele mais fina do rosto e é o primeiro sinal de envelhecimento. Aplico duas vezes por dia, uma pela manhã e outra à noite. E os resultados valem o esforço – porque, às vezes, dá preguiça de passar qualquer creme. Ele é ultra-hidratante, estimula a produção de colágeno e reduz rugas e linhas finas. Leia também:Trend: Preto & DouradoFhits no VersyBack to Basics: My Look!Compartilhe isso:Compartilhar no TumblrEmail Siga o F*hits nas Redes Sociais

    Leia Mais

  • In Love: Total red

    Anote: é hora de vestir o vermelho da cabeça aos pés! E há muitas formas de trazer a cor do amor para o seu estilo de formas modernas e elegantes. Os diferentes tons, que inclui alaranjados e terrosos, são ideais para dar um toque de luz aos dias de frio por aqui. Aliás, os dias gelados já estão dando as caras por aqui. Por isso, além dos clássicos neutros e escuros, vale trazer o vermelho para o seu guarda-roupa. Durante os meus dias em Paris, apostei em um jogo de sobreposições, shapes e tonalidades. Tudo em uma sintonia sofisticada. Combinei a capa curtinha em vermelho-alaranjado com suéter + pantacourt vermelho-terroso. Veja a brincadeira de modelagens largas x justas, degradê cromático e texturas. Para arrematar, uma bota de patchwork que traz mais tonalidades da família de derivados do vermelho, como bordô, terroso e laranja. Na Dior, vestidos inspirados no universo Navarro tiveram formas simples, mas superfeminas. Adorei o decote V e o caimento “líquido” do longo. Ele envolve completamente o corpo. Já na italiana Max Mara, o veludo impera ao lado do suéter turtleneck de tricô no visual all red. Aliás, veludo + vermelho é a combinação mais quente do momento – e vale para os calçados também! Com direito à bolsa franjada, a Fendi deu detalhes ricos ao seu look monocromático. Repare no pelo da lapela na manga. Entre outras texturas, o couro com textura de crocodilo é ideal para elevar o nível fashion do look. Aqui, três grandes amantes do vermelho. A Givenchy trouxe o trabalho de jacquard na alfaiataria inusitada para o contraste de vermelhos. Amei as sobreposições de casaco + vestido. No recém apresentado Resort 2018 da Valentino, um encontro com o estilo urbano, especialmente no hip hop do seriado The Get Down, do Netflix. Os vestidos têm estética de jumpers, com direito a ribanas nos punhos e cintura, costuras duplas e capuz. O vermelho, clássico da casa italiana, ganha ainda mais destaque com os pequenos detalhes brancos. In love com a meia + sandália. Na Jason Wu, um clássico casaco, daqueles com shape retrô, trouxe um ar lady like para a mulher contemporânea, com direito a scarpins com dorso do pé um pouco mais coberto e batom vermelho. Apaixonada pelo vermelho também? beijos, alice Leia também:IN LOVE: DIOR EM TOKYO NYFW Fall 2016 | BCBG Max Azria e Creatures of ComfortSpecial Design - EdraCompartilhe isso:Compartilhar no TumblrEmail Siga o F*hits nas Redes Sociais

    Leia Mais

  • Confortável e cool: Hering + Paula Torres

    Um dos grandes presentes dos anos 90 foi a estética confortável e descolada. Quem lembra de Kate Moss saindo com camisetas de algodão – ideais para um final de semana em casa – ao lado de Johnny Depp para um late brunch? Então saiba que é hora de usar – e muito – tudo confortável, da t-shirt aos tênis e reviver o básico, mas não o “básico sem graça”, ok? Foi pensando nisso que criei esse look com camiseta cinza mescla, um clássico do estilo “comfy” e supercool, da Hering, que, aliás, é a responsável pelo nosso básico aqui no Brasil. Veja como pequenos detalhes deste item básico transformam completamente a peça. As mangas dobradas de forma despretenciosa e as minhas iniciais na barra são transformadores. Já a calça com modelagem soltinha e tênis preto com detalhe de pompom, da Paula Torres, completam o visual com charme. Na passarela, mais inspirações para acrescentar uma boa dose de cinza mescla na sua vida! Todos de forma moderna e feminina, com uma mensagem de conforto acima de tudo. Seja na alfaiataria da Boss e Stella McCartney, no match do all look de Alexander Wang e Michael Kors ou no elegantérrimo casaco de Marissa Webb. Repare no encontro também de acessórios que elevam de forma fácil a voltagem fashion do look, como as botas pretas envernizadas. Combinar com amarrações na cintura e outras peças com a mesma cor, mas de texturas diferentes, também dá outro tom ao cinza mescla.  Para dar um tom fashion e mostrar como as peças básicas fazem parte da vida da gente – em todos os momentos do nosso dia -, a Hering lançou uma campanha superdivertida chamada “Basicamente isso”. Cada vídeo traz o espírito jovem, ousado e animado, que é um resgate às origens da marca. Há várias histórias com a qual você pode se identificar – desde a dificuldade de acordar cedo em uma segunda-feira à comemoração de uma reunião cancelada. Aqui, escolhi a Bit Story da escada rolante, com camiseta e calça jeans, descendo os degraus no sentido contrário sem nenhuma preocupação. beijos, alice Leia também:Met Gala 2014LOOK: J’adore Paris!Tramas e CordasCompartilhe isso:Compartilhar no TumblrEmail Siga o F*hits nas Redes Sociais

    Leia Mais

  • Capsule Collection: Camila Coelho para a Riachuelo

    Quem me segue no Instagram (@fhits) sabe que, na quarta-feira dessa semana, há mil e um motivos para estar orgulhosa. Na quarta-feira, a Camila Coelho apresentou a sua coleção assinada para a  brasileiríssima Riachuelo na flagship da fast fashion na Oscar Freire. Confesso que estava tão ansiosa para conferir de perto o resultado dessa parceria construída com tanto amor e dedicação. São 20 peças que refletem tanto o estilo fashionista da Cami, com suas estampas, texturas e shapes preferidos. As blusas são rendadas, o jeans tem aplicação floral, as t-shirts têm listras e os casacos são alongados. É tudo muito cool, sofisticado e tem uma vibe bourdoir. Acho incrível poder compartilhar tendências que são tão fortes com preços acessíveis e passados pelo olhar da Camila. Outro ponto que adoro nesta collab é que as roupas são democráticas – daquelas que você pode usar em diversas ocasiões e só mudar um item ou outro na composição. Entre as minhas estampas preferidas está a padronagem dark floral, que foi desenvolvida exclusivamente para a capsule collection. A Bruna Unzueta e eu usamos um vestido com a estampa no dia do lançamento. Ao mesmo tempo que é chique, a coleção é tão urbana. No meu look, investi no vestido com estampa dark floral e detalhe de amarrações no decote e rendas. É uma mistura de tendências superfemininas. Para completar, apostei na malha alongada em tom vinho com fios de lurex. O típico mix de texturas que amo! Já a Cami escolheu no visual all black poderosíssimo! Body + blusa rendados + saia com fenda transpassada. Quer algo mais ousado e cool? Este styling de duas peças de renda sobrepostas é um dos truques preferidos das fashionistas. E você pode ir além. Para produções mais casuais, você pode substituir a saia por um jeans.  Que seja a primeira de muitas, Cami! Parabéns por realizar esse sonho, meu amor! Você merece! beijos, alice Leia também:Street Hits - Calças FlareGet the Style | Cate BlanchettVip Turismo ParisCompartilhe isso:Compartilhar no TumblrEmail Siga o F*hits nas Redes Sociais

    Leia Mais

  • FHits Fashion Mother’s Day no Rio de Janeiro

    Após passar por outras capitais, como Porto Alegre e Belo Horizonte, com o FHits Fashion Day, foi a vez do Rio de Janeiro. Aliás, que dias maravilhosos! É muito bom ver meu dream team reunido em uma cidade tão especial para um evento para falar de moda – e esta edição foi dedicada às mães. Foram dois dias de evento. No primeiro, que começou com a vista deslumbrante do hotel Yoo2 Rio, que fica em Botafogo, entre o Pão de Açúcar e o Corcovado, teve a sessão de autógrafos do meu livro “Moda À Brasileira”, na flagship da Riachuelo em Ipanema. Como sempre, é uma troca de energia tão única! Adoro ouvir os comentários de quem já leu e se identifica com algum dos capítulos. E quem me acompanhou desta vez foi Helena Lunardelli, Rebeka Guerra, Re Uchôa, Constanza Fernandez, e, claro, as carioquíssimas Luiza Sobral, Thereza Chammas e a dupla Mariana Reis e Fernanda Britto. Fico muito orgulhosa em reunir um time que representa esta diversidade do nosso país, que vai muito além da beleza. No dia seguinte, foi a vez do Village Mall receber o FHits Fashion Mother’s Day. Como disse no início, segue a mesma ideia das outras edições, mas especial para o Dia das Mães. Cada uma das lojas teve uma seleção das nossas peças preferidas e, logo no final, aconteceu um desfile assinado pelo FHits Team com as principais tendências que identificamos, como shapes assimétricos e alongados, alfaiataria desconstruída e modelos ricos em texturas. E não poderia faltar o lançamento do meu livro na boutique da Lafort. Foi um sucesso! beijos, alice Leia também:The Hits - MilitarThe Hits - Temporada 3 - Ep 2 - Cropped TopMood Board #003: JeansCompartilhe isso:Compartilhar no TumblrEmail Siga o F*hits nas Redes Sociais

    Leia Mais

  • O Resort 2018 da Louis Vuitton

    Da Califórnia para uma cidade próxima de Kyoto. Essa foi a longa viagem que os fashionistas precisaram fazer após conferirem a apresentação de Resort da Dior – e seguir para o seu destino no Japão, o país escolhido por Nicolas Ghesquière para realizar o desfile da Louis Vuitton. Afinal, após a incrível experiência em solo carioca, o estilista precisava surpreender novamente, não é? Tudo tinha uma sintonia – do cenário deslumbrante no Miho Museum a cada item desenvolvido pelo diretor criativo. Agora vamos à coleção! Para começar, acho incrível que a cultura oriental esteja, cada vez mais, ganhando espaço nas roupas, acessórios e na beleza. Vi tanto nas últimas semanas de moda. Aqui, Ghesquière escolheu as armaduras de samurais como ponto de partida para suas peças ricas em texturas, brilhos e bordados. Não pense em encontrar looks simples. Aliás, a combinação de tantos elementos nada óbvios é uma das expertises de Nicolas. Exemplo? Os metalizados canelados com camisas listradas, lenços estampados no pescoço e calça de alfaiataria bicolor. Sem citar as bolsas, que surgem adaptadas para cada tema sempre trazendo os símbolos tradicionais da maison francesa. Com diversos shapes, os vestidos brilhantes, alguns com paetês e outros com glitter, surgiram com propostas diferentes. A versão curta com mangas largas e bordado com referência na arte inconfundível do estilista japonês Kansai Yamamoto. Desta vez, um look sem sobreposições, mas acompanhado de botas de cano curto com relevos e bico fino. O dourado longo coberto por cristais era pesado, mas maleável. Por baixo, o styling contou com uma saia de renda floral transparência ultraleve. E com calça justa e jaqueta de crocodilo? Também teve! Só que, agora, mais curto e com barra assimétrica. Falando em armaduras, uma reprodução fashion em versão colete para sobrepor vestidos e camisetas brancas. Achei cool este equilíbrio entre pesos e materiais.  Já nas padronagens, que prometem ser hit, desenhos caóticos e uma espécie de nuvens camufladas decoram looks das cabeças aos pés. Sem falar que a sintonia das cores é incrível e usável. Pronta para a próxima apresentação de Resort? Leia também:Trend Style - Gola LaçoCasa de Vidro Fhits: Wine VinhosGlacial cool: Look casaco de pelo mood 60'sCompartilhe isso:Compartilhar no TumblrEmail Siga o F*hits nas Redes Sociais

    Leia Mais


TODOS OS BLOGS